Publicidade
Publicidade

Falar de dinheiro é um tabu para muitas famílias brasileiras. A educação financeira para jovens e adolescentes é fundamental para que se tornem adultos conscientes e tenham qualidade de vida, sem se apertar financeiramente. Confira o nosso artigo especial sobre o assunto e fique por dentro da importância deste tema.

O que é educação financeira para adolescentes?

A educação financeira para jovens é a forma mais prática para que as pessoas em processo de formação aprendam a gerir seus recursos da melhor forma possível. Tanto para não enfrentarem problemas desnecessários quanto para fazerem melhores escolhas durante a sua vida adulta.

Publicidade

De acordo com estudos recentes, entre 12 e 18 anos, é o período em que o cérebro processa melhor estas informações, assimilando os hábitos saudáveis em sua rotina. Sendo assim, quanto antes introduzir a educação financeira, melhor. Muitos pais introduzem o assunto logo na infância, abordando a educação financeira infantil

Publicidade

Como a educação financeira pode ajudar os jovens?

Um jovem consciente é um adulto responsável financeiramente, minimizando assim o número de pessoas com o nome nos bureaus de crédito no futuro. A educação financeira contribui para que os jovens possam sonhar e organizar o seu dinheiro. 

Na juventude, muitas pessoas iniciam suas vidas profissionais. A conquista do primeiro emprego é uma alegria que vem repleta de novas responsabilidades como contas a pagar, conquistas pessoais, poupança, investimentos e gastos com lazer, educação e afins. Com essa nova fase, contar com uma educação financeira é a melhor maneira de administrar o que ganha atrelado ao que gasta, tendo um parâmetro e podendo até mesmo criar uma reserva financeira.

Como educar os jovens financeiramente?

Publicidade

O mundo está cada vez mais tecnológico, aparelhos eletrônicos estão dominando e raramente se encontra um jovem sem um smartphone, por exemplo. Sendo assim, por que não usar a tecnologia ao seu favor? A dica que damos aos pais é estimular os jovens a seguirem canais de finanças nas redes sociais. Assim, fica fácil aprender de forma interativa, com uma linguagem simples. 

Publicidade

A educação financeira para jovens e adolescentes deve ser tratada de forma sutil sem ser uma pressão, tornando o momento de aprendizado em algo prazeroso e divertido.

O que os jovens podem fazer para aprender a administrar o próprio dinheiro?

Simples ações podem contribuir para uma educação financeira consistente. Desde a ciência de gastos até a economia da mesada, tudo deve ser minuciosamente avaliado. 

Quando o jovem começa a trabalhar, é importante delegar funções e responsabilidades a fim de criar essa consciência do dinheiro e organizar sua vida financeira.

Segue algumas dicas para ganhar e juntar dinheiro. Acompanhe!

1 – Faça uma renda extra: utilize seu dom para ganhar dinheiro. Seja na venda de bombons, doces, prestação de serviços entre outras funções que possa conciliar com os estudos.

2 – Tenha em mente os seus ganhos: tenha um planejamento financeiro e anote toda a sua renda e redistribua conforme as suas necessidades. Liste as prioridades, como alimentação, necessidades básicas, higiene pessoal, lazer e separe um valor para guardar, criando assim uma reserva de emergência ou uma poupança para conquistar um sonho. 

3 – Evite gastos desnecessários: alguns jovens quando começam a trabalhar ficam impressionados e logo querem comprar todas as roupas e calçados que veem pela frente. Pense a longo prazo e invista em peças que realmente precisa, assim, o valor que conseguir poupar poderá ser investido em projetos e sonhos futuros.

E aí, aprendeu sobre a importância da educação financeira para jovens e adolescentes? Não deixe de colocar os conhecimentos em prática. Lembre-se, suas atitudes hoje irão refletir no futuro, um jovem consciente financeiramente, consequentemente se torna um adulto de sucesso.